Nazareth Ribeiro » Psicoterapia/ Coaching/ Neurofeedback/ Atendimento Presencial e Online » Blog Archive » Por que criei a comunidade TDAH em Grupo?

 

Por que criei a comunidade TDAH em Grupo?

Por que em abril de 2007 criei a comunidade TDAH em Grupo no Orkut (hoje instinto), era uma pergunta que muitas pessoas me fazem regularmente. Isto porque eu dedicava todos os dias parte do meu tempo para cuidar desta comunidade, para informar e responder às pessoas que dela participavam.

Como profissional atuante nesta área da Saúde e Educação, percebi que existia uma enorme carência de informação a respeito deste transtorno, o TDAH, na época, e o quanto a falta de esclarecimento causava e ainda causa tanto sofrimento, frustração, insegurança, e o quanto isto impede e/ou posterga a realização de projetos pessoais e/ou profissionais.

Foi aí que pensei que eu deveria fazer alguma coisa para dar um pouco do meu tempo como profissional especialista para ajudar a minimizar este problema. Até então eu ainda não sabia como eu poderia fazer isto, fiquei pensando em algumas possibilidades, até que tive a ideia de utilizar o Orkut para este fim. E por que o Orkut? Porque este era um veículo de informação de inclusão, qualquer pessoa, de qualquer lugar, independente de sua condição biopsicossocial poderia ter acesso a este veículo.

Então, criei a comunidade, postei várias informações sobre o assunto, bibliografia especializada, links relacionados e abri vários tópicos com informação, perguntas e respostas, e disponibilizo, desde então, parte do meu tempo todos os dias para cuidar desta comunidade.

Muitas pessoas passavam, pesquisavam, perguntavam, ajudavam a acrescentar a informação que possuiam com outras pessoas que na maioria das vezes nem conheciam pessoalmente. O clima da comunidade era muito amistoso, todos eram sempre muito bem vindos, e existia uma disponibilidade muito grande das pessoas que dela participavam em serem solidárias umas com as outras.

Me sinto muito realizada e feliz em perceber o quanto o nível de informação sobre o assunto  aumentou gradativamente, e como isto mudou a postura dos portadores e de seus pais em relação à busca ao tratamento especializado e à busca por melhores condições e qualidade de vida, conseqüente diminuição do preconceito, e mais ainda por me sentir fazendo parte disto.

Penso que, se algumas poucas pessoas foram beneficiadas de alguma forma com esta comunidade já terá valido a pena.

Isto foi gratificante!

Para  visitar a comunidade:
Clique aqui!

Nazareth Ribeiro
Psicoterapeuta Psicossomaticista Especialista em Clínica e Educação.
Coaching Vocacional e Orientação Profissional.
Coaching TDAH.
Palestrante.

 

1 Comment

  1. Oi Fernanda, não conheço nenhum profissional em Juiz de Fora não,
    Desculpe!
    Abraço,
    Nazareth

Deixe seu comentário

Comentários não permitidos